dez 152012
 

 

Foi uma apresentação rápida, onde a seminarista fez muita leitura dos slides, mas, explicou com clareza e objetividade. Mostrou um exemplo prático, explicitou que o mapa conceitual possui a estrutura de hierarquia e formato de uma árvore condicional.

A seminarista ainda divulgou o site e o fundador da ferramenta digital online chamado maps tools, ou como baixar os aplicativos no site mencionado. Sumarizou o endereçamento para os interessados.

O coordenador se interpôs e continuou a relevância do assunto em debate, comentando como usar os aplicativos digitais dos mapas e atribuiu o poder que essa ferramenta possui no ensino. Assim manipulou alguns mapas para mostrar a ferramenta de ensino que pode ser explorada mais intensamente.

 

  2 Comentários para “MAPAS CONCEITUAIS NO ENSINO DE FÍSICA”

  1. Ola Marcelo, boa noite.
    Em primeiro lugar, parabéns por estar com seus relatos em dia.
    Concordo que foi uma apresentação bastante orientada pelos slides, mas a turma poderia ter participado mais.
    Você tem alguma sugestão do que pode ser feito para melhorar a participação do grupo?
    Abraços

    • Bom professor, penso que isso é de tradição de sala de aula, pois , em sala de aula os estudantes ficam com medo de perguntar ou não se interessam e não fazem perguntas, mas o tema da Idelma foi tranquilo para entender.
      Creio que todos conseguem postura de docente praticando mesmo.
      Acredito que naquela versão de seu relatório, onde, relata que esse grupo pibid tem que ter espírito de equipe, está indo bem por um lado, onde todos fazem suas atividades individuais. Falta o outro lado quando é requerido o trabalho em grupo alguns se esquivam, inclusive eu. Nós temos que corrigirmos sempre. Estou até melhorando.

Desculpe, o formulário de comentários está fechado no momento.